Dica de Alícia: SOBREPOSIÇÕES

Alícia desenvolveu o Vestido Laura, uma sobreposição já montada na peça:

Tomara- que- caia de alfaiataria que sobrepõe uma blusa , disfarçando assim o gordinho embaixo do braço.

Nessa peça, outras dicas para valorizar seu corpo foram levados em conta, como :

-recortes na região da cintura definem o busto enquanto disfarçam a barriga;

- saias com roda, dão a ilusão de pernas mais finas.

Espero que essas dicas sejam úteis para você valorizar o que tem de melhor, utilizando seu guarda roupa a seu favor.

Por nossa colunista Adriana Testa.

Feliz e apaixonada!

Olá pessoal!

Meu nome é Vanessa, há um ano e quatro meses atrás, escrevi para o site contando um pouco do que tinha me acontecido, e da minha aceitação. Clique aqui, para ler o meu texto anterior.

Pois bem, venho mais uma vez contar novidades a vocês.

Faz 11 messes que estou namorando, com uma pessoa que me faz feliz e me completa em tudo, me ama como sou, achei nele tudo que eu procurava há tempos. Comecei minha tão sonhada faculdade. E tô mais feliz ainda porque Deus me devolveu tudo que eu achei que eu tinha perdido!

Estou tocando violino outra vez, cantando, enfim como podem perceber graças a Deus, passei por cima e tô liberta da depressão que me assolava.

O que quero dizer em primeiro lugar pessoal, é que não importa o seu tamanho, mas o mais importante é o tamanho dos seus sonhos.

Você pode chegar onde quiser chegar, fazer o que quiser fazer, basta acreditar que o amanhã será diferente. Às vezes perdemos a motivação e desanimamos, mas aprendi que todas as barreiras que acontece é pra uma vitoria em nossas vidas. Se você tem problemas, todos nós temos, e eles foram feitos pra serem resolvidos. Enfim aconteça o que acontecer, tudo, tudo, tudo na vida passa. Não deixe passar seus objetivos sem você alcançá-los.

E segundo lugar, quero deixar uma declaração ao homem da minha vida.

Obrigada Junior por você ser a pessoa que você é, não me arrependo nem um pouco de ter passado tudo que passamos, pois hoje vejo que valeu muito a pena tudo, e não vejo a hora de nos casarmos, aí sim minha felicidade estará completa, aliás nossa felicidade como você diz…

Eu te amo, quero que todos saibam disso. Você faz toda a diferença na minha vida, e sem você não sei o que seria de mim.

Agradeço há todas (o) do Gordinhas Lindas por esse espaço maravilhoso para compartilharmos nossas alegrias e dificuldades. E quando me casar escrevo de novo para vocês….

Um Beijo….

Por nossa leitora e amiga Vanessa.

Nova colunista: Leka

Meu nome é Alessandra Lino, mais conhecida como Leka, tenho 23 anos, sou casada e moro em Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais. Fui convidada pela equipe do Gordinhas Lindas, para escrever sobre tiradas de humor, de minha autoria ou dos quais encontro pela internet.

 Sou leitora assídua do site Gordinhas Lindas a pouco mais de um ano, sou totalmente viciada por internet, passo a maior parte do tempo de frente ao computador. Adoro tirar fotos e fazer novas amizades, sou popular no mundo dos internautas pelos textos e pequenas frases que envio todos os dias a meus amigos das redes sociais que participo, vou tentar fazer o possível para diverti-las …

E para iniciar, deixo uma imagem que encontrei na net, sobre o jogo Flamengo e Santos, considerado o jogo do ano, que seria um duelo entre Ronaldinho Gaúcho x Neymar, no qual o Flamengo ganhou por 5×4.

Por nossa colunista Leka.

A gordinha de agosto

A gordinha selecionada para o mês de agosto é a Priscila Souza. Uma carioca de 23 anos.

Priscila, fale um pouco sobre você.

Meu nome é Priscila Souza, amo dançar funk, estou fazendo faculdade de contabilidade e sonhando em ser quem sabe um dia uma modelo Plus Size!

Uma mulher de tirar o chapéu!

Maravilhosa!

Uma frase: Para ser feliz basta querer e se permitir!

Tive que emagrecer para fazer a redução de estômago

Meu nome é Katrine Araújo, tenho 29 anos tenho um filho lindo de 10 anos.

Meu depoimento é muito marcante… Já nascir gorda, pesando 4 quilos. No começo era maravilhoso, fui crescendo e na infância vir como era difícil a vida de pessoa gorda. Aos 10anos pesava 60 quilos, sempre humilhada pelos coleguinhas na escola servia de piada a todos!

Aos 18 anos tive meu filho, na gravidez pesava 140 quilos. Em 2003 cheguei a pesar 200 quilos e isso mesmo 200 kilos! Tudo era muito difícil!

No começo de outubro 2003, minha prima veio a minha cidade e disse que tinha vindo me buscar, pra fazermos juntas a redução de estômago. Eu não tinha dinheiro para pagar a operação, aí conversamos com minha família e fizeram uma empréstimo.

Fomos no melhor médico, quando viu o peso, ficou assustado, como podia tão nova pesar 200 quilos.

No outro dia voltamos lá, ele me dise que não iria me operar porque estava muito gorda, tinha que emagrecer primeiro. Fiquei louca, chorei, gritei, pedir… E ele disse: _Olha, se você voltar pro Amazonas sem fazer a cirurgia, você terá no maximo 2 anos de vida e se eu te operar tem duas opções, você pode morrer ou pode dar tudo certo!

Eu respondi:  Doutor me opera quero correr esse risco.

Fiz a redução de estômago, não foi fácil, porém, estou aqui viva e feliz.  Já se passaram 7 anos e com menos 113 quilos! Sou uma nova mulher!

Estou escrevendo esse depoimento pra falar a você, não deixe ninguém e nada acabar com seus sonhos. Lute vá atrás, não desista e o principal, se ame em primeiro lugar.

Por nossa leitora e amiga Katrine Araújo.

Como disfarçar as gordurinhas com looks descolados

Peças justas ou muito largas devem ser evitadas

Está um pouco acima do peso e não sabe que peças usar para disfarçar as gordurinhas? A editora de estilo Maira Goldschmidt monta diversos looks que ajudam a alongar a silhueta. Martha ainda dá dicas de como usar terninho, macacão, vestido longo e a tendência da temporada, o color blocking. Assista ao vídeo e também confira os tipos de tecido e estampas que devem ser evitadas.


Fonte: Gnt.

Aproveitando as promoções de Inverno para comprar peças de verão!

Aquele friozinho parece que já acabou, ou pelo menos está mais ameno, mas as promoções de Inverno estão por todo lado.

Vitrinas chamativas, sinalizando todo tipo de desconto: – É a hora dos consumidores aproveitarem, e com um pouco de informação, dá para desfrutar bem das pechinchas.

Alguns itens dá para apostar muito, como as camisas por exemplo. Fotografei algumas vitrinas de verão que confirmam bem isso (desculpe as fotos com reflexo, mas não dá para evitar!)

Praga, vitrina da Mango, dá uma espiada (a camisa que veio no inverno, agora, mais despojada, com as mangas arregaçadas, é proposta de verão).

Outra proposta na hora de produzir, é sobrepô-la a uma básica, e compor com um shortinho!

Também, para as mais despojadas, aquela história de amarrar a barra da camisa está com tudo.

Os Blazers, como vimos nos desfiles do SPFW, são uma aposta de verão, para arrematar looks sobrepondo os vestidos, aquele jeans básico, ou em uma proposta mais moderna: com saias longas!

 

Chemisiers, assim como as camisas são eternos. Proposta de verão, ou todo estampado, ou todo liso, compondo o famoso color block, ou em tons mais neutros, beges, azuis….

Para aproveitar a promoção da Alícia, você pode adquirir a preços bem legais: Camisa Dani

Apostando nos blocos de cor, aposte no trench Hitchcok

Para as mais discretas Chemisier Marta

PS: E pode apostar nas diferentes tonalidades de azul , vi vitrinas inteiras em azul, assim como beges, branco e cores fortes!

Ou para aquelas que gostam de arrasar, casaqueto Luciana, em algodão, para arrematar seu look básico, pode ser com um jeans, ou um vestidinho!

Faça contato pelo site http://www.alicia.net.br/, ou pelo e-mail vendas@alicia.net.br, que te envio a peça na sua casa, e na compra de mais de 1 item, o custo do correio é por nossa conta.

PS: Tenho recebido muitos e-mails falando que só temos até o 50, mas gente, trabalhamos com uma boa numeração, estamos vendendo nosso 50, para clientes que vestem 54!

Espero que tenham gostado das dicas, que elas sejam úteis, e aguardem novidades do lançamento de verão.

Por nossa colunista Adriana Testa.

Hoje me sinto uma gordinha linda!

Meu nome é Francimária Batista, sou separada, tenho 30 anos e moro na cidade de Junco do Seridó-PB. Tenho uma filha de 3 anos, sou formada em História pela UEPB e canto em um Ministério de Música de minha cidade.

Quando era adolescente era magra e fazia desfiles para lojas da cidade em que morava na época, em Niquelândia-GO. Mas quando fiz 16 anos de idade, meu pai faleceu e minha mãe resolveu vir morar na Paraíba. Foi um choque de culturas muito grande! Mas tive que me acostumar.

Aos 17 anos tive um problema de saúde e tive que tomar hormônios. Foi quando comecei e engordar. Nunca mais consegui emagrecer! Antes não sofria muito, mas fui vendo o quanto as pessoas eram preconceituosas e, por isso, comecei a me isolar.

Na faculdade as coisas ficaram pior. Me casei, tive filhos e engordei mais ainda. Tudo era difícil pra mim, na minha cabeça é lógico. Entrei em uma depressão horrível.

Depois de 6 anos de casada me separei. Está sendo duro, porém, consegui ver também que hoje me sinto mais bonita, principalmente depois que comecei a ler o Gordinhas Lindas!

Nós gordinhos temos quer lutar contra o preconceito e ver que a beleza não está no nosso exterior, mas sim na nossa cabeça. Pode até existir pessoas que não gostam de mim assim, mas eu preciso me amar.

Ninguém tem sua capacidade medida por seu peso!

Hoje me sinto uma gordinha linda! Já fui até convidada pra desfilar roupas de gordinhas em São Paulo!

Por nossa amiga e leitora Francimária Batista.

Precisa ser magra para ser designer?

Oi pessoal.

Vim contar um pouco do que vinha acontecendo comigo nesse ano, e a dificuldade que passei para arrumar um emprego na minha área.

Bom, meu nome é Camila, tenho 1.70m de altura e peso 125 quilos. Sou formada em publicidade e propaganda e me formei junto com vários amigos, incluindo a Mariana colunista, alguns também eram gordinhos, uns até mais do que eu.

Trabalhei como operadora de telemarketing, e depois do primeiro ano de faculdade eu consegui um estágio na área em uma empresa de varejo. Não me adaptei muito bem, pois as atividades que me davam eram muito simples, como digitar contratos, ou entrar em contato com fornecedores, e eu queria mais. Fiquei nesta empresa durante um ano, com expectativa contínua de progredir dentro da empresa e que ao final do contrato me registrassem como funcionária efetiva. Para a minha tristeza, não fui efetivada, assim que venceu o prazo do contrato, estava de volta às estatísticas de desemprego de São Paulo.

Anunciei na Catho, pedi indicações de amigos que fizeram faculdade comigo e que trabalham na área, entrei no twitter só para seguir esses perfis de vagas, me cadastrei em diversos sites de empregos, e nada.

Resolvi então sair de agência em agência deixando meu CV e portifólio juntos já que me cadastrar no “trabalhe conosco” do site delas não estava dando resultados.

No primeiro mês após sair do estágio, fui em apenas uma única entrevista, o que me fez ficar inconformada, pois não fui contratada pra vaga devido ao meu peso. É, porque pra mim, isso nunca deveria interferir no profissional, e eu também não queria enxergar a realidade. Logo de cara cheguei na entrevista junto com uma moça estilo Fernanda Lima (MAGERRIMA) mas não desanimei. O que mais me chamou atenção na sala de seleção, é que eu era a única gorda! Enfim, fui com a cabeça erguida, afinal de contas não tinha do que me envergonhar. Fiz a dinâmica, redação, preenchi uma dúzia de fichas, fiz teste de inglês e … pronto, fui bem em todas as etapas, praticamente achei que a vaga já era minha, porém quando a moça da seleção veio me informar o resultado, falou exatamente assim:

-Camila, infelizmente você não passou!

-Ah, sim… mesmo assim eu agradeço, mas poderia me falar o porque?

-Você não tem o perfil da empresa.

-Moça, por favor, pode ser mais específica?

-Desculpe, mas o padrão de qualidade da empresa, não permite a contratação de funcionários com seu porte físico.

-Oo – O que? (Pensei…QUE ABSURDO! E a descarada ainda falou na minha cara).

Bom, achei muito desaforo, saí de lá arrasada e determinada em conseguir emprego. Fiquei com as palavras da moça da seleção na minha cabeça por dias, pensei: Precisa ser magra para ser designer? Será que na próxima entrevista vai ser assim?

Fiquei mais cinco meses entre uma entrevista e outra, gastando dinheiro que eu não tinha para custear transporte, alimentação e mensalidade na Catho.

Até que em maio, fui em uma entrevista indicada por um amigo do meu pai, para a vaga de designer e assim que o diretor de arte viu meu portifólio me pediu para fazer um teste. Quando acabei o teste ele elogiou meu trabalho e comecei a trabalhar na semana seguinte. (Graças à Deus)!

Toda essa experiência me fez pensar, até onde esse padrão de beleza “imposto” pela sociedade vai. E também refleti sobre emagrecer, não apenas pela questão estética, mas pela saúde também.

E vocês? O que acham?

Bom, agradeço a oportunidade de dividir essa experiência da minha vida com vocês e desejo que nunca passem pelo que passei. Somos profissionais que escolhemos ser gordinhas, e isso não interfere no nosso desempenho, isso é um padrão de vida.

Por nossa amiga e leitora Camila.

Lançamento do livro Obs(cena)s de Janaína Calaça em São Paulo

Leitoras e leitores do Gordinhas Lindas, é com muita alegria que venho, através deste post, convidá-los para o lançamento do meu livro de contos, o Obs(cena)s, a ser lançado pela Editora Patuá, livros são amuletos.

O lançamento será realizado no dia 23/07 – sábado – às 19h – no Bar e Restaurante Canto Madalena, Rua Medeiros de Albuquerque, 471 – Vila Madalena – São Paulo – SP. A entrada para o evento é gratuita e o livro estará à venda pelo valor de R$25,00 (dinheiro / cheque).

O Obs(cena)s é uma reunião de contos sobre o cotidiano, recortes de vida, cenas de bastidores, o que está por trás das cortinas e da sujeira debaixo dos tapetes desbotados. Através das narrativas, o leitor é convidado a participar das cenas apresentadas como um observador, um voyeur, e a entrar em contato, constantemente, com a invenção e (re)invenção do que seria obsceno. Os sentidos que a palavra carrega são múltiplos e o leitor participa, ativamente, do processo de emersão desses sentidos.

Amigos e leitores de outras cidades ou estados que não puderem comparecer ao lançamento podem realizar a compra pelo site da Editora Patuá e receberão o livro autografado após o evento(*). As compras pelo site podem ser parceladas em até 12x. Aproveite!

(*) O livro será entregue autografado apenas se adquirido antes do dia do lançamento. Para comprar o link pela net, clique aqui.

Espero vê-los por lá! Quem estiver em São Paulo, não deixe de comparecer! Ficarei feliz em recebê-los!

Um forte abraço,

Por Janaína Calaça, ex-colunista do Gordinhas Lindas.