Policial é baleado em bar, no Rio, após rir de homem obeso que quebrou a cadeira

Imagem ilustrativa

Um policial foi baleado, em Jardim Gramacho, bairro de Duque de Caxias, Baixada Fluminense, durante uma briga de bar, neste domingo. Segundo o 15º BPM (Caxias), o soldado Wilson Gorni Tavares, lotado da UPP Nova Brasília, unidade na Zona Norte do Rio, teria rido de um homem obeso, que quebrou a cadeira ao sentar devido a seu peso, e este reagiu mostrando uma arma. Houve troca de tiros e ambos se feriram. Wilson, que teria levado pelo menos cinco tiros, estava no seu dia de folga.

O PM foi levado para o Hospital Moacir do Carmo, também em Caxias. Não há informação oficial de seu estado de saúde, mas companheiros da UPP Nova Brasília informaram que ele está fora de perigo. A ocorrência foi encaminhada para a 62a DP (Imbariê), responsável pelos crimes em flagrante na região.

Fonte: Extra.

Pesquisa – Segmento de moda plus size

Olá, tudo bem?

Sou aluna do Centro Universitário Senac e estamos realizando uma pesquisa sobre o mercado de moda Plus Size feminino de São Paulo, com fins acadêmicos.

Como a sua página possui grande visibilidade gostaríamos de divulgar nela, para alcançarmos as suas leitoras.

Segue abaixo link da pesquisa:

CLique aqui.

Caso tenha dúvidas, estou à disposição para esclarecimentos.

Obrigada pela atenção!

Por nossa amiga Thais Cristina.

O amor-próprio é revolucionário.

Foto: Naiana Ribeiro.

Em uma sociedade gordofóbica, que rejeita o corpo e a existência da mulher gorda, colocando-a como uma subcategoria de mulher, gostar e respeitar o corpo é um ato de resistência, é revolucionário.

Sair às ruas e enfrentar olhares que nos julgam e nos condenam é resistência. Trabalhar, viver a vida, nos relacionar é resistência, porque em uma sociedade gordofóbica tudo isso é negado a nós. Que resistamos então, por nosso direito a uma existência em que não necessitemos da chancela do outro e de licença para viver.

Resistamos. O amor-próprio é revolucionário.

Por Janaina Calaça.