Categoria: Video

manequim 46 no menina fantástica‏

Esta semana o concurso Menina Fantástica 2010 chegou ao Recife. O número de inscrições na etapa seletiva: mais de 2,2 mil. As candidatas lotaram o ginásio do Colégio Salesiano Sagrado Coração, na capital pernambucana.

Dentres as candidatas estava a apresentadora do Manequim 46, Smirna Maciel.

Será que ela se classificou entre as 5?

Só ficarão sabendo assistindo ao vídeo.

Gostou deste vídeo?

Acesse o blog: http://tonoarbrasilmanequim46.blogspot.com/

Vídeo: As gordinhas de Botero

Olá, caríssimas Gordinhas Lindas! Meu nome é Luciana Pedroso, tenho 24 anos e moro na cidade do Rio de Janeiro. Sou cantora e atriz de teatro.

Eu sempre fui gordinha e embora ouvisse os elogios de familiares e alguns colegas, sempre me achava inferior ou incapaz, enxergando minha forma física como uma espécie de deficiência.

Somente em 2005, quando comecei a fazer teatro de rua, é que fui me livrando dessas amarras. Pouco a pouco fui aprendendo que quem não olha não vê, e quem não ouve não escuta, e que se eu quisesse mudar minha vida teria de encarar meus problemas para poder “desconstruir” tudo aquilo que vinha atravessando meu afeto.

Na época, o grupo fazia um espetáculo sobre a Ditadura Militar no Brasil que teve início em Abril de 1964 e foi até 1985. As apresentações eram no Largo da Carioca, no Centro do Rio, e tinha um bloco de cenas que situavam o espectador sobre os acontecimentos ao redor do mundo na época do golpe. Dentre eles estava: “O surgimento da pílula anticoncepcional – Passaporte para a revolução Sexual”.

O narrador dava a deixa e o DJ soltava a música tema do filme “Hair”. As atrizes entravam só de sutiã com um peito de borracha desses de carnaval por cima. Mas tinham poucos e como eu era mais nova ficava sem peito. E eu acabava não conseguindo encontrar meu lugar na cena, ficava lá de sutiã, mas incomodada. Daí um dia resolvi fazer como as francesas e queimei meu sutiã em praça pública, o que deu muito mais sentido à cena. Isso acabou sendo o momento de um grande salto! Fiz a minha própria revolução ficando com os seios à mostra, no Largo da Carioca, diante de mais de 200 pessoas.

E dessa maneira fui aprendendo que era necessário ter entendimento e coragem, sair da zona de conforto e me arriscar para poder me desenvolver, sempre à luz do conhecimento. A palavra desenvolver vem do francês -développer- e significa tirar do envelope. Literalmente eu saí do envelope, minha personalidade foi se revelando, floresceu!

Foi nessa época de tantas descobertas que fui convidada por um cineasta Eslovaco, Jam K. Myslanov. Ele tinha um roteiro que seria usado pra ensinar uma técnica aos alunos da escola Darcy Ribeiro, e ele precisava de uma atriz que fosse bonita e gorda para dar vida à história. A temática eram as gordinhas de Fernando Botero, sobre o qual já se falou aqui no site.

O resultado de todo esse processo está nesse curta que fala da possibilidade de reconhecer-se a si mesmo e ser feliz. Espero que gostem!

Um beijo para todas e todos!

Por nossa amiga e leitora Luciana Pedroso.

Fernando Botero, o artista das grandes proporções

Vídeo 1 com algumas das suas obras:

Bem, ao me deparar com muitos blogs relacionados a gordinhas, percebi que pouco se fala em arte, nenhuma das sete artes (a Música, a Dança, a Pintura, a Escultura, a Literatura, o Teatro e o Cinema) encontro de fato. Creio que além da beleza, saúde e moda, a arte é a forma mais completa de expressão do ser humano. Pois nao adianter ser belo e ter boa saúde se não é inteligente ou ao menos conhecimentos de proporções menos fúteis.

Então, baseando- se nesta proposta, resolvi buscar informações sobre um artista plástico que retrata em suas obras as protuberâncias das pessoas que estão a cima do peso. Ele se chama Fernando Botero. Um dos observadores mais agudos da arte colombiana e como já citei, é notável os dois traços importantes de quase toda a sua obra: suas figuras são gordas e têm a boca fechada. Parecem pessoas bem enredadas em sistemas de clientelismo, no qual recebem comida em troca de seu silêncio.

Para este artista a cor é fundamental nos seus quadros porque ilumina a pintura. Nos seus quadros somente existe a forma e a cor interior também procura sempre uma certa monumentalidade.

Quem é ele: Fernado Botero é um colombioano nacido na cidade de Medellin em 1932. Quando tinha doze anos de idade Fernando Botero, filho de um caixeiro viajante da Colômbia, recebeu treinamento para ser matador, além de sua educação escolar usual. O primeiro grande tema de suas pinturas foi o anel. Em 1948, o artista teve sua primeira exposição com outros pintores de sua província natal de Antioquia, em Medellín.

Em 1951, Botero mudou-se para Bogotá, onde se encontrou com o colombiano Avant-garde em torno do Café ‘Automático’. Sua primeira exposição individual na Galeria Leo Matiz seguida após apenas cinco meses. Após seus estudos na “Academia de San Fernando ‘e as’ Museu do Prado em Madrid, o artista foi para a Itália, onde estudou História da Arte em 1953. Por muito tempo ele estudou a técnica de afresco e as obras copiadas de Giotto e Andrea del Castagno. Dois anos depois, Botero regressou a Bogotá.

Em 1956 ele se casou com Gloria Zea e se mudou para o México com ela, onde encontrou seu estilo próprio, sob a influência da pintura mural mexicana de Diego Rivera. O artista foi nomeado professor de pintura na Academia de Arte de Bogotá e gradualmente se tornou o mais jovem artista importante na Colômbia. Em 1960, Botero mudou-se para Nova York e ganhou o Prêmio Nacional Guggenheim para a Colômbia. No mesmo ano ele se separou de sua esposa.

Em 1966, o pintor viajou para a sua primeira exposição europeia importante na “Staatliche Kunsthalle Baden-Baden ‘, seguido de sua primeira exposição em um museu estado unidensse. no Milwaukee Art Center, em dezembro, que levam a sua descoberta durante os E.UA.. Botero passou os anos seguintes na Colômbia, Nova York e Europa. Desde o nascimento do seu filho, Pedro, do seu segundo casamento, em 1970, o artista capturou todas as fases da vida de seu filho em seu art.

Em 1973, Botero mudou-se para Paris, onde ele produziu suas primeiras esculturas. Ele apenas trabalhou em esculturas por algum tempo até que voltou a pintar em 1978. Em 1983, Fernando Botero mudou para a Toscana, onde ele só pintava cenas de touradas durante dois anos. Estes foram mostrados na Galeria Marlborough de Nova Iorque em 1985. Hoje os trabalhos de Botero ainda estão expostas em vários museus e exposições internacionais. Fernando Botero mora e trabalha em Nova York e Paris.

Contudo, há quem não goste de suas pinturas e esculturas,e ainda existem outros tantos que vejam em sua obra uma apologia à obesidade. Mas a obra de Botero é uma releitura instigante dos ideais de beleza do Renascimento. Ou talvez um gosto pelas protuberâncias humanas.

Vale a pena conferir mais:

Vídeo 2:

Link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Botero
http://www.latinamericanart.com/es/artistas/fernando-botero/biografia.html

Por nossa amiga e leitora Gabriela Cardoso.