Categoria: Com a palavra o(a) leitor(a)

Explicando o casamento: Opinião

Como se homens não envelhecessem/engordassem/mudassem com o tempo, não é?

Uma mulher comentou após ver esta tirinha: “ainda bem que já casei gorda” e eu penso: “sorte daquelas que casam, magras ou gordas, com homens, e não com idiotas…Eu digo que casei com um homem, pois me aceita do jeitinho que eu sou…

Por nossa amiga e leitora Luh Morena.

 

Gordinhas lindas, por um Verão sem culpa!‏

Sol, calorzão, sorvete….Ah o verão! Época de sorrisos, de reunir os amigos de aproveitar as lindíssimas praias e piscinas, além de desfrutar tudo de bom que a natureza nos oferece. Porém já ouvi, e muito, ao longo da minha vida que gorda deveria ter vergonha de ir para a praia.

Será mesmo que nós gordinhas temos que nos privar de tantas coisas prazerosas da vida para poupar a visão alheia? A resposta é não minhas queridas, não temos que nos privar de nada, temos mesmo e que ser felizes sem nos importar com nada que digam, o que importa é o amor próprio, ama-se acima de tudo do jeitinho que é, gordinha, magrinha, baixa, alta, loira ou morena tenha orgulho de cada detalhe seu.

Então vamos aproveitar o verão que já esta batendo em nossa porta e abrindo nossas janelas.Vamos aproveitar cada segundo sem culpa, sem se cobrar aquela barriguinha tanquinho que prometemos que esse ano teria… Gordinhas ou não, se entregue aos prazeres do verão e se alguém te perguntar,se enlouqueceu usado um biquini que marca uma gordurinha ou outra, responda com um sorriso e diga que tá longe de ser louca, esta apenas sendo feliz!

Sou gordinha sim e dai? Tenho orgulho de ser plus size.

Por nossa amiga e leitora Isabella Oliver.

Nunca imaginei ser modelo plus size

Olá! Me chamo Renata, tenho 35 anos, sou casada, tenho um filho de 11 anos.

Estou contando minha história para todas as mulheres que se sente feias, fora do peso sendo julgada, com preconceito; depois de saber tudo você irá mudar de ideia !

Desde de muito nova eu sempre tive problemas para perder peso, porém era muito doente, mais não sabia o que poderia ser, tinha muito enjoo, era fraca, dores no corpo mais meus pais muito pobre não tinha condições de me levar para um médico melhor.

Cresci, sempre com acima do peso, mesmo não comendo muito, depois de muito sofrimento em procurar emprego e as pessoas não gostam de dar oportunidade para pessoas gordas. Certa vez estava procurando emprego em um shopping, estava na vitrine uma placa que precisava de caixa, fui até a loja, quando entrei a moça, vendedora já chegou intimando não tem roupas pra você! Falei mais quero saber do emprego de caixa? Ela rapidamente disse, já foi preenchida.

Sai do shopping chorando, jurei que nunca mais iria comer,foi um sofrimento tão profundo que doeu até a alma! Não desisti procurei, graças a Deus achei tinha 98 quilos, quando comecei a trabalhar perdi 18 quilos, comecei a namorar, casei, engravidei, mas passava muito mal, ainda não sabia o que era. Foi difícil ter meu filho, teve algumas complicações. Mais o tempo passou, o meu filho nasceu com problemas de saúde, alergia de leite, refluxo. Quando meu filho tinha 6 meses meu marido foi morto em um assalto, roubaram ele e mataram, com 4 tiros.

Minha vida ficou sem chão, eu sem trabalhar, com um bebê novo, sozinha. Fui morar na casa da mãe, fiquei em depressão engordei muito. Um dia renasceu dentro da minha alma que precisa mudar minha vida pelo meu filho, sai da casa da minha mãe, fui morar sozinha, mais minha mãe não aceitava ficamos de mal, sem se falar! Uma bela manhã não consegui se mexer da cama , minhas mãos e pernas tudo travado, inchado. Meu filho querendo mamar, trocar fralda, eu ali, pensando o que fazer! Me joguei da cama pois meus membros não obedecia meu cérebro, fui me arrastando fazer a mamadeira, trocar a fralda.

Passei em um clínico ele disse para passar no reumatologia, marquei fui! De onde eu morava até o consultório parecia que nunca iria chegar, eu andava como uma idosa de 100 anos carregando meu filho no colo, chorava, sozinha, a médica me atendeu, passou alguns exames, me deu um medicamento que quase morri de vez ,deu problema no fígado. Reuni a família, falei que eu iria morrer logo, estava debilitada, com as pernas grandes, inchadas, parecia trombose, pedi para meu irmão ajudar minha mãe criar meu filho, por que eu iria morrer.

Procurei outro reumatologista, me mandou fazer uma série de exames e disse você tem artrite reumatoide, porém, o médico não explicou o que seria, o que eu poderia fazer, nada, passou cloroquina só! Melhorei 30%, mais não conseguia desinchar, estava gorda! Mudei de médico, fiz uma bateria de exames ,o diagnóstico lúpus, continuou com a cloroquina ! Sai do consultório acabada , chorando. E o médico mandou eu perder peso de qualquer jeito! Mudei de vida, eu e meu filho gordinho, perdemos peso, 98 quilos estava com 68, fui estudar, arrumei trabalho, meu filho foi para escolinha e arrumei um namorado, casei novamente.

Mudei de médico por estar com muitas dores, achei minha salvação porém, a chegada do medicamento corticoide, metrotrexate, me deixaram GG, novamente ! Não consigo lutar contra esses medicamentos, não como muito, nem aguento fazer caminhada, fazer exercícios, não aguento carregar peso, estava triste gorda e sem conseguir fazer nada. Um dia tirei em casa mesmo algumas fotos, estava mexendo na internet e achei uma agência muito conhecida aqui em SP, mandei minhas fotos, passou alguns meses e ligaram pra mim, fui chamada para fazer teste e passei, então começou uma carreira nunca imaginei me tornar modelo plus size! Comecei a participar de ensaio fotográfico, eventos, concursos miss plus size Osasco, me sentir muito mais bonita, mudou tudo posso estar muitas vezes em crise da doença, as vezes internada, mais já penso logo na recuperação para voltar a trabalhar. Um beijo mulherada e espero que gostem da minha história!