Categoria: Com a palavra o(a) leitor(a)

Sempre fui gordinha…

Olá pessoas! Tenho 22 anos. Sempre fui gordinha e faço parte das meninas que já sofreu muuuuito preconceito. Acreditem: Crianças e adolescentes podem ser muito cruéis. Hoje em dia não me incomodo com a opinião das pessoas sobre mim e meu corpo. Me visto e me comporto do jeito que me sinto confortável, e tento manter minha consciência em forma (Muitos risos…)

Prefiro nem pensar nos tais caras que sentem VERGONHA de assumir uma gordinha. Na verdade hoje em dia está difícil encontrar homens de verdade, maduros o suficiente para assumir sentimentos e relacionamentos sérios. Querem é curtir, farriar e transar! E nós gordinhas, por sermos vistas como carentes, viramos alvos fáceis pra esses canalhas.Mas o que fazer? Bem, o primeiro passo é se amar! Levante sua alto estima. Se arrume, saia com suas amigas, sem expectativas. Se divirta, sorria. Nós recebemos do universo tudo o que nós mandamos pra ele.

Fazendo isso, e tomando os devidos cuidados pra não se deixar enganar, uma hora dá certo (Assim espero…). E tenham certeza, que é melhor sozinha do que mal acompanhada.Beijinhos!

Por nossa amiga e leitora Janaina Andrade.

Como se amar?

Como se amar?

Tenho 18 anos, sempre fui gorda e sempre sofri bullyng de amigos, familiares e pessoas no pré, ensino fundamental e agora no ensino médio… Não consigo me amar sabendo que aos olhos dos outros sou ruim, sabendo que onde vou as pessoas ficam olhando e falando coisas ruins ao meu respeito, eu não me amo pela quantidade de pessoas que me criticam por eu ser como sou, e queria saber de alguma dica alguma coisa que me faça olhar no espelho e pela primeira fez me amar, me sentir confiante, segura, me aceitar do jeito que sou…

Gordinha anônima.

Sou casado com uma linda gordinha!

Olá, meu nome é Plácido Morales, sou casado com uma linda gordinha, a Lucyeli Martins. Nós, nos conhecemos através da net e tal… Não tivemos um passado bom, porém, ganhamos experiências, nos tornamos fortes, com certeza vamos ser bem mais felizes!

Eu a amo e quero dizer que, nada está perdido… Sim, se acreditarmos… Iremos encontrar o nosso amor!

Por nosso amigo e leitor Plácido.

A minha vida mudou ao conhecer o Gordinhas Lindas!

Olá Gordinhas Lindas, quero dizer que sou uma grande fã do trabalho de vocês, acho digno a forma que ajuda mulheres como eu que sou gordinha a me sentir linda e aceitar meu corpo do jeito que sou. Por um longo tempo tentei fazer dietas malucas, até parar de comer e vomitar para tentar emagrecer porque aparentemente acreditava que para ser linda e desejada tinha que ser magra.

Mais isso mudou desde que conheci o site de vocês, passei a me arrumar, a colocar roupas mais transadas e a me sentir linda como sou, lacrei pois hoje sou realizada, fiz mais amigos e até arrumei um gatinho.

Meu nome é Thais, tenho 22 anos e moro em São Paulo/Osasco.

Sou atualmente casada graças ao meu novo estado de espirito de estar me amando, sou pedagoga, e amo dançar, antes sentia vergonha e confesso ter sofrido muito bullying no começo, mas não desanimei por um dia se quer, provei a mim mesma e a todos que não acreditavam em mim que posso ser o que quiser não importa o meu peso. Hoje danço de tudo, a minha paixão é o sertanejo universitário.

E o que me deixa feliz é ajudar outras pessoas que nem eu era, que não se amem e se aceitem como são. Gosto de mostrar que a vida é curta e temos que aproveitar cada pedacinho sendo felizes como somos, se eu pudesse me definir por uma frase diria que ” a melhor maneira de ser feliz com alguém, é aprender a ser feliz sozinho”. A partir daí a companhia será questão de escolha e não de necessidade.

Obrigada Gordinhas Lindas, amo vocês.

Por nossa amiga e leitora Thais.