Quando é o inverso!

jossan

Passei a vida toda fazendo dieta, tentando entrar numa sociedade que julga o ser magro como bonito, saudável até que um dia eu me perguntei: “Ora bolas senhor, por que não me amar de qualquer forma?”

Foi aí que comecei a me aceitar mais e não ligar pras pessoas que não gostavam do meu corpo gordo. Passei a ignorar ofensas, falatórios e críticas destrutivas, eu finalmente estou em paz comigo mesma e muito feliz mesmo, com o meu corpo atual. Há quem diga que quem é gordo não é feliz, mas pera lá… Podemos julgar como o outro se sente em relação ao próprio corpo? Acho que não, né?!


Sim, eu amo meu corpo, amo minhas dobras, amo minha barriga e amo o jeito que me relaciono com ele, eu não nasci pra agradar ninguém além de mim mesma. Então antes de julgar qualquer pessoa que se sinta feliz com seu corpo, olhe para o seu e para suas atitudes e veja se você é feliz consigo mesma. 

Texto de Jossana Lauria.

Últimos comentários

  1. Edson 02/11/2017

Deixe uma resposta