Depoimento: Cirurgia Bariatrica

A obesidade foi presente em minha vida desde a infância, e a partir da mesma passei por diversos acontecimentos. Mais não pensem que amor próprio não existia não, era e sempre fui muito feliz e me amo muito! O que seria da vida sem o amor!

A saúde é o nosso combustível, claro sou uma Ferrari kkk, e este foi ficando um pouco em falta. Passei por diversos tratamentos em busca de reverter a Obesidade, que a cada dia o grau ia aumentando, as dores apareceram mais nada me fez desistir de lutar, minha rotina era pesada de segunda a sexta, com a prática de atividades físicas, tais como: Natação, dança flamenca, vôlei, musculação, futsal, basquete, hidroginástica, alongamento. O tratamento paralelo com os médicos, nutricionista, psicólogo e medicamento. E aí você pergunta e surgiu efeito Nai? Sim e como! Porém sabemos que nem sempre a força de vontade nos levará ao resultado que almejamos.

Após esses anos lutando contra os sintomas causados pela obesidade mórbida grau III, resolvi pesquisar, estudar mesmo o processo da cirurgia bariátrica, foram muitas palestras assistidas, diversas consultas, tive o privilégio de escutar depoimentos, estes de cunho positivo e negativos.

Há seis anos, tomei uma decisão ser uma nova NAIANE, e fui submetida à cirurgia bariátrica! A mesma transformou a minha vida literalmente, e afirmo para qualquer pessoa que me pergunta referente à bariátrica: Foi uma das decisões mais bem tomadas da minha vida!

Não é uma mágica, e sim, um procedimento cirúrgico que demanda cuidados, consciência e força de vontade.

A borboleta é uma figura que exemplifica muito bem como me sinto, pois a mesma é o símbolo da transformação, felicidade, beleza e nada mais do que a renovação. Atualmente vivo uma vida saudável!

Hoje sou nutricionista, e sei muito bem o que os pacientes passam, porém tenho que afirmar a bariátrica não faz milagre. A cirurgia é uma ferramenta, um passo que contribui para a minha saúde. Alguns podem está se perguntando para eu não ser mais obeso só fazendo a cirurgia? Claro que não, com a prática da atividade física, o auxílio de um Nutricionista e de outros profissionais, muitas pessoas conseguem vencer esta batalha!

Por nossa amiga e leitora Naiane.

O Custo da CARÊNCIA EXCESSIVA

Você já pensou qual a mensagem que anda passando por aí? Você já analisou se seus relacionamentos estão caros? Um cara que você mal conhece já tá te dizendo que te ama, fazendo planos de casamento, ou dizendo que quer curtir o momento e seguida é tão doce e romântico e em ambos os casos quer presentes caros, ou diz que tem uma emergência e pede dinheiro emprestado, mas nunca você percebe um real envolvimento com aproximação de família ou amigos dele…

Meninas, isso é golpe!!! E é muito sério e acontece demais!!! Onde está seu amor-próprio quando você precisa pagar pra conquistar um cara? Quando ele obtiver tudo e seu dinheiro começar a não sair tão fácil, ele vai sumir e quando ser questionado algo ele vai dizer que não te obrigou a nada… E realmente ele só fez uma cara de que precisava, e você caiu no conto do “sou coitado, te adoro e preciso dessa pequena ajudinha…”

Sabe o que ele identificou em você? Sua fragilidade, sua carência excessiva, sua vontade anunciada publicamente de ter alguém… Pra que se expôr tanto??? Sabe o que ele viu??? Você louca em fotos dizendo que tá brincando e se atirando por migalha de atenção pra entrar na fila de qualquer um… Se esqueceram estão na frente de milhares de milhares de pessoas? Que tudo é visto aqui diariamente por milhares de pessoas e que não precisam postar no grupo pra lerem o que você diz ou tudo que é postado? Qual o “recibo” que você passando por aí? Brincar com o vizinho sozinhos no corredor, ou com o colega de trabalho na frente de duas pessoas é muito diferente!

Agora você tá na frente do computador ou do celular pensado: Eu jamais faria isso! Quem faz isso, quem faz é burra… Ou ainda:  Não nem tenho como fazer isso, porque nem dinheiro eu tenho pra fazer… Faz sim, não dá dinheiro, mas dá seu corpo, seu tempo, sua expectativa, faz planos, perde sua boa energia e sua autoestima vai pro ralo…

Coloquem uma coisa em suas cabeças: Vocês não precisam pagar pra ter homem, não precisam se atirar aos pés de nenhum enquanto tem tantas outras atrás e nem precisam se desesperar por isso. Acalmem-se! Tempos modernos, levamos mais tempo pra conhecer alguém legal, mas podemos conhecer a qualquer hora… E se nao acharmos, caramba… Por que ter homem é obrigação? Longe da questão moral, mesmo pra algo mais casual, se você tá carente qualquer beijo, você vai achar que é namoro e não é!

Mocinhas, amem-se, aceitem-se e cuidem-se pra ficar cada vez mais bonitas, atraentes e felizes!

Por Carla Leal.

Look Academia

Foto: Jeu Heny

feliz dia das mães

Todos nós nos emocionamos com essa época do ano, por sermos mamães, por sermos filhas ou filhos… Por estarmos pertinho de nossas crias ou mesmo pela saudade em estarmos longe… Por nossa mãezinha não estar mais por aqui, e me lembrei de seu lindo e emocionante texto Greise Maia ou por ela ainda está do nosso lado nos passando o AMOR VERDADEIRO enquanto ainda nos é permitido essa dádiva…. MÃE DEVERIA SER PRA SEMPRE!

Mylla Ferreira acabou de ter sua primeira filhota: Aymêe. Parabéns, seu sonho é realidade agora…. Através de você, Mylla, homenageamos todas as mamães do grupo.

Por Carla Leal.

Dia das mães é na Cris Bella.

A loja Cris Bella, especializada na moda plus size.

Telefone de contato: 071 – 3462 – 6163

A loja se localiza em Salvador- Bahia.

 

A gordinha de maio

A gordinha selecionada para representar o mês de maio é a modelo plus size Rebecca Pontual.


Fale um pouco sobre você:

Meu nome é Rebecca Pontual, tenho 32 anos moro em Salvador e atualmente fui eleita A MAIS BELA GORDINHA DA BAHIA! Amo minhas curvas, amo maquiagem, amo a vida e também amo chocolate!

Exuberante!

Gata!


Uma frase: Acreditem meninas nós somos plus e somos lindas!

Sou gordinha e me amo muito!

Sou gordinha e me amo muito, não tenho problema com meu corpo me amo do jeito que sou, e sou muito feliz, tenho auto estima lá em cima.

Adorei seu blog assim quem sabe essas pessoas com preconceitos mudem de opinião!

Por nossa amiga e leitora Luciana Erandi.

 

EDITORIAL NIGHT FEVER

Como não pensar nela sem pensar em moda Plus Size? Sim é dela, Renata Poskus, de quem estamos falando!

Uma Jornalista de opinião, protagonista do movimento Plus Size no Brasil e idealizadora do maior desfile de Moda Plus Size o “Fashion Wekeend Plus Size”, foi quem abrilhantou nosso Editorial Sexy Plus Size, o Night Fever!

“Pouca gente sabe, mas antes de ser a primeira blogueira plus size do Brasil, antes de criar o Dia de Modelo, o Fashion Weekend Plus Size e a Loja Mulherão, meu primeiro contato com este mercado foi como modelo plus size.

Este foi um sonho que realizei, mas acabei deixando-o de lado para viver novos sonhos. Preferi investir em minha carreira como empresária.

Neste ano, o Blog Mulherão comemorou 6 anos e eu queria um ensaio para comemorar este momento. Foi quando fui convidada pela Equipe Adriana Líbini.

A personagem que me foi proposta era a de viver uma mulher forte, provocante, segura e muito sexy. Aceitei na hora. Foi a oportunidade de reviver meus dias de modelo e exaltando a minha autoestima. ” Diz Renata.

A equipe Adriana Líbini pôde contar com a make e Hair de Tati Souza que com suas mãos de fadas realçou ainda mais a beleza da nossa TOP PLUS SIZE da vez, Adriana Líbini nossa fotógrafa tem um olhar de águia, enxerga além das lentes e de todos, extraindo o melhor de todo esse contexto e Carol Santos, produziu a parte de produção de moda para dar vida a todo esse trabalho.

Em uma noite de lua cheia, onde toda a atmosfera conspira para que os hormônios estejam a flor da pele, ela se veste e sai exuberante, sexy e sedutora esbanjando o que seu corpo e beleza tem de melhor. Entre as ruas e os carros, com seu tom misterioso intriga a todos que a veem, mas sem pestanejar se mostra uma mulher acima de tudo poderosa, que esbanja amor próprio. Dominante e cheia de confiança deixa a todos de queixo caído, pois hoje em uma Night Fever ela só quer deixar sua marca, tornando-se amada por muitos e odiada por todos.

Fica aqui mais uma homenagem á vocês mulheres que se consideram ainda fora do padrão. Nós não estamos fora do padrão, apenas estamos acima da média. Ame-se, seduza, encante e apaixona-se por si. E com isso o mundo irá acreditar e enxergar você.

Créditos: Fotografia – Adriana Líbini | Estilo – Carol Santos | Make & Hair – Tati Souza | Retouch – Vânia Castro e Adriana Líbini | Texto – Carol Santos | Revisão – Magdiel Líbini | Modelo – Renata PoskusAgradecimento especial: Korukru | Vislumbre Moda Íntima | Diplomata by André Queiroz | Passarela Calçados

Mulheres gordas são mais objetificadas?

Caros, gostaria de lançar uma pergunta a vocês: mulheres gordas são mais objetificadas?

Acreditem: a pergunta que faço é livre de moralismos. Levantei essa questão motivada pela observação de postagens diversas que vejo tanto neste grupo como em outros grupos que se dedicam à causa plus size ou que de certa forma abordem o mundo e o imaginário da mulher gorda.

Já vi de tudo: vídeo de uma moça gorda rebolando diante de uma câmera, vídeo de uma mulher gorda rebolando na praia, foto de bunda de uma mulher gorda, meme que diz que gordinha sabe “fazer gostoso”, e todas essas postagens só me apontam para uma interpretação: há uma conexão praticamente instantânea da mulher gorda ao sexo.

Lembro que nada tenho contra ao sexo. Sexo para mim não é tabu; é natural, é parte da vida. O que me preocupa é essa silenciosa (porém eficaz) construção de imaginário que nos aponta para a seguinte imagem: mulheres gordas são sinônimo de sexo.

Digo novamente: não há nada de errado em fazer sexo. Entre adultos e de forma consensual, o sexo é quase sempre uma experiência positiva. Mas não vejo em muitas postagens, seja em vídeos, fotos ou memes uma mensagem necessariamente positiva. Vejo uma forte tendência à objetificação. A transformar a mulher gorda não em alguém com quem seja possível estabelecer relacionamentos, seja de amizade ou um relacionamento amoroso, mas alguém para passar uma cantada barata e tentar se satisfazer sexualmente na “clandestinidade”. As mulheres gordas são vistas realmente como mulheres comuns ou apenas como um brinquedo sexual?

Diante do que vocês veem por aí, qual é a leitura que fazem a respeito?

Por Janaina Calaça.

Liberte-se dos padrões

Desejo a todos nós, mulheres e homens, que consigamos nos libertar dos padrões ditados pela sociedade. Todo padrão social é criação do ser humano e pode (e deve) ser questionado quando ignora a diferença.

Basta pensarmos que somos indivíduos e que ser um indivíduo já significa que somos únicos. A diferença precisa ser celebrada e não apagada. Que essa seja a nossa bandeira mais amorosa!

Por Janaina Calaça.