Não deixem os problemas te vencer!

Bom, na verdade não sei onde quero chegar com estes relatos. Talvez eu possa ajudar alguém que se sente assim como eu me sinto pelo fato de fugir dos padrões. E quando falo de “padrões” não me refiro apenas ao 90-60-90 ou às modelos de asas daquela marca famosa… Eu falo daquele Plus Size mentiroso da mídia e das passarelas, aquele que exibe mulheres sem celulites, espinhas, estrias, culote, entre tantas outras imperfeições que atrapalham a nossa estima como mulheres.

A verdade é que luta-se em favor de tudo atualmente, do direito de ser. Mas o que realmente é ser você mesmo em um mundo em que todos te rotulam? Chego a ver absurdos na internet dizendo que “o feminismo começa dos 100 quilos”, mas peso 123 e não me considero feminista.

Certa vez vi uma imagem em um suposto grupo de humor que mostrava um homem obeso sobre uma balança no consultório do nutricionista e o responsável pela postagem reclamava dos “gordos que não aceitam a verdade”. “Afinal de contas, qual é a nossa verdade?”, foi o que comentei e recebi inúmeros comentários ofensivo, dizendo que eu deveria parar de comer porcaria, que passava meus dias na pizzaria, não me esforçava. Mas a verdade é que ninguém está nas nossas peles para saber o que comemos ou não, entender os problemas por trás da obesidade. Até mesmo a genética ( não creio que nascer com cinco quilos e cinquenta centímetros não tenha me influenciado ), eles não sabem.

Eles não sabem o histórico da criança que não cabia em roupas de criança, que enquanto todo mundo usava roupinha rosa pink com babadinhos e estampas de personagens famosas, ela usava calças jeans adultas cortadas, o manequim 40 aos sete anos. E que quando chegou aos dez já era impossível comprar calças em lojas comuns, pois o 44 não servia mais.

Todo mundo comia em McDonalds e ganhava brindes enquanto eu raras vezes ia nesses lugares. Até hoje é assim. Ninguém além de nós sabe o constrangimento de não passar em uma catraca, como já relatei. Ou de entrar no provador com dezesseis peças de roupas diferentes e devolver tudo ao sair porque nada coube em você.

Quando mais nova tive uma paixonite por um garoto que me dispensou pelo corpo. Pouco tempo depois alguém me quis pelo corpo. Quando essa pessoa me deixou pensei que nunca mais encontraria um amor. Sei que muitas de nós passam pela mesma situação e o que quero deixar escrito é que ninguém verá a sua beleza se primeiramente você não a reconhecer e aceitar. Jamais deixem os problemas da obesidade amargurarem seus sentimento, não fixem-se em emagrecer, dieta, corpão porque na verdade nada disso tem valor se emagrecer for apenas um desejo. Levem os problemas com bom humor, lutem com a arma da felicidade. Sejam felizes!

Por nossa amiga e leitora Dayane.

Campanha: O QUE É BONITO É PRA SE MOSTRAR

Publicaremos fotos de algumas meninas que colocaram fotos no facebook na praia, piscina, rio, cachoeira e usando a ‪#‎BOTEACARANOSOL‬.

Foto: Carla.

Foto: Luh.

Participe!

O que é bonito é pra se mostrar

Seja gordinha ou magrinha.

Venha participar da campanha criada pela publicitária Lourani Maria, poste sua foto no facebook na praia, piscina, rio, cachoeira e usando a ‪#‎BOTEACARANOSOL‬ . “O que é bonito é pra se mostrar”. Convide 3 amigas e peça para elas fazerem o mesmo, pois o que importa é tirar a armadura que esconde a silhueta do seu corpo e não fique dando bola para opinião dos outros. E por nada nesse mundo deixe de ser você. Faça sempre aquilo que dá vontade de fazer. Saia da sombra mostre o seu melhor… Bota a cara no Sol!!!

Recordes de acesso!

Hoje registramos o número recordes de visitantes ao Gordinhas Lindas, recebemos dezenas de mensagens . Acreditamos que o interesse em debater a gordofobia está crescendo.

Agradecemos aos nossos leitores!

Sou casado com uma linda gordinha!

Olá, meu nome é Plácido Morales, sou casado com uma linda gordinha, a Lucyeli Martins. Nós, nos conhecemos através da net e tal… Não tivemos um passado bom, porém, ganhamos experiências, nos tornamos fortes, com certeza vamos ser bem mais felizes!

Eu a amo e quero dizer que, nada está perdido… Sim, se acreditarmos… Iremos encontrar o nosso amor!

Por nosso amigo e leitor Plácido.

A gordinha de janeiro

Para iniciar o ano de 2016 escolhemos a Fabiola, irá representar o mês de janeiro.

Fabiola, fale um pouco sobre você:

Meu nome é Fabíola, tenho 31 anos, sou casada, moro em São Gonçalo- RJ, adoro estudar e curtir meu filho de 5 anos, não gosto desse preconceito que a mídia impõe contra as gordinhas!

Cheia de graça!

Maravilhosa!

Uma frase: Pra ser linda não precisa necessariamente ser magra. Se amem mulheres…

Feliz 2016!

A minha vida mudou ao conhecer o Gordinhas Lindas!

Olá Gordinhas Lindas, quero dizer que sou uma grande fã do trabalho de vocês, acho digno a forma que ajuda mulheres como eu que sou gordinha a me sentir linda e aceitar meu corpo do jeito que sou. Por um longo tempo tentei fazer dietas malucas, até parar de comer e vomitar para tentar emagrecer porque aparentemente acreditava que para ser linda e desejada tinha que ser magra.

Mais isso mudou desde que conheci o site de vocês, passei a me arrumar, a colocar roupas mais transadas e a me sentir linda como sou, lacrei pois hoje sou realizada, fiz mais amigos e até arrumei um gatinho.

Meu nome é Thais, tenho 22 anos e moro em São Paulo/Osasco.

Sou atualmente casada graças ao meu novo estado de espirito de estar me amando, sou pedagoga, e amo dançar, antes sentia vergonha e confesso ter sofrido muito bullying no começo, mas não desanimei por um dia se quer, provei a mim mesma e a todos que não acreditavam em mim que posso ser o que quiser não importa o meu peso. Hoje danço de tudo, a minha paixão é o sertanejo universitário.

E o que me deixa feliz é ajudar outras pessoas que nem eu era, que não se amem e se aceitem como são. Gosto de mostrar que a vida é curta e temos que aproveitar cada pedacinho sendo felizes como somos, se eu pudesse me definir por uma frase diria que ” a melhor maneira de ser feliz com alguém, é aprender a ser feliz sozinho”. A partir daí a companhia será questão de escolha e não de necessidade.

Obrigada Gordinhas Lindas, amo vocês.

Por nossa amiga e leitora Thais.

Feliz Natal!

Desejamos a todos os nossos membros, um natal de saúde, paz e esperança.Que todos possam sempre trilhar sempre o caminho do bem, e que o clima de amor que Jesus traz ao mundo, possa iluminar suas vidas.

Matéria no jornal Atarde

Estou feliz que uma situação do cotidiano de muitas mulheres, e minha também se torne cada vez mais pauta na mídia… A gordofobia atinge de muitas formas uma mulher e coloca até umas contras as outras, por serem magras e discriminarem gordas ou gordas que discriminam as mais gordinhas ou menos que elas… Todas as mulheres sofrem com pressão para caber num padrão criado pelo machismo, ou criado por outras mulheres com a ideia errada de disputa (ego)….


 
Assista o vídeo:

A minha contribuição como cidadã e como ser humano: hoje gorda, amanhã gordinha, depois de amanhã plus size: tenho ciclos e “luas”… Depende de como eu acordar pra me adjetivar, é falar e conscientizar o maior número de pessoas possível, que só o amor-próprio constrói algo de verdade em nossas vidas e a partir daí aprendermos a nos impôr. A palavrinha da moda se fez necessária: EMPODERAMENTO Já!

A matéria ficou incrível, e que galguemos mais espaços e que sejam maiores cada vez mais.

Quer ler a matéria completa, clique aqui!